Design a site like this with WordPress.com
Iniciar

Revista Super Jogos nº51

Para variar das PSM2 e PSM3 que temos partilhado até ao momento, temos hoje uma revista peculiar: a Super Jogos nº 51, de 26 de Outubro de 2000. Esta revista (partilhada pelo Miguel Costa) destacou-se especialmente por incluir uma entrevista sobre um protótipo de videojogo português.

Esta revista tem diversos destaques, mas sendo esta a nossa primeira partilha desta publicação, vamos primeiro abordar o que distinguia a Super Jogos.

Sobre a Super Jogos

A principal característica da revista Super Jogos foi o facto de ser composta, na sua maioria, por artigos escritos pelos próprios leitores:

A Super Jogos é uma publicação independente, livre e, não sendo o produto de uma qualquer equipa redatorial condicionada a interesses comerciais, dá a palavra aos seus leitores (…) desafiamos cada um dos nossos leitores a escreverem-nos ‘desse lado’ e transmitirem para todos os outros as suas opiniões reais e as suas sugestões ou dicas (…)

Super Jogos, nº 51

Os artigos enviados pelos leitores (cada um com um tom e estilo de escrita próprio) incluíam truques, soluções, e opiniões não apenas sobre videojogos mas também sobre outras temáticas “geek” (manga/anime, jogos de cartas como Magic the Gathering, etc.). Os “colaboradores” também podiam fazer pedidos de soluções e truques, que podiam ser correspondidos entre si.

Exemplo de um “pedido de ajuda” de um leitor, correspondido por outro

Como “recompensa” destas colaborações, os leitores podiam ganhar pontos para trocar por prémios (ligados à área da informática e videojogos). Contudo, a redação deixava claro que o conteúdo de tais artigos (que por vezes incluíam fontes para conteúdo potencialmente ilegal) não era da sua responsabilidade.

Tabela dos leitores pontuados, aquando nº 51 da Super Jogos

A revista tinha uma frequência de lançamento quinzenal (duas revistas por mês), e tinha valores de preço e nº de páginas inferiores a outras revistas de videojogos mais populares (como a BGamer e a Mega Score).

Survivors: um “futuro” jogo português?

O destaque desta revista vai para uma entrevista aos Gamelords (um coletivo português) sobre Survivors, um projeto de videojogo de estratégia exclusivamente “multijogador”, mas que acabou por não ser lançado.

Nesta entrevista, além de detalharem pormenores como os requisitos mínimos e as tecnologias usadas, foram reveladas à redação imagens então inéditas do jogo.

As tais imagens “inéditas” de Survivors

Ainda nesta entrevista, também são referidos os membros da equipa que incluem Filipe Pina, Bruno Ribeiro e Victor Guiomar. Filipe Pina, por sua vez, viria a fundar dois grupos: Seed Studios, responsável por jogos como Under Siege (primeiro jogo Português para a PS3) e Toy Shop Tycoon (Nintendo DS); e Nerd Monkeys, que nos deu Inspector Zé e Robot Palhaço em: Crime no Hotel Lisboa (PC) ou Out of Line (PS4).

Para ler a entrevista em questão, podem consultar a revista (link no final do artigo) ou consultar a transcrição no blog VGPT (de Pedro Pimenta) que inclui os esboços originais em alta resolução gentilmente cedidos pelo Filipe.

Mais conteúdo

Além de uma secção de correio (dos leitores), também é possível encontrar nesta revista:

  • Resumos dos seguintes jogos:
    • Black & White (PC);
    • Driver 2 (PlayStation);
    • Pokémon Red/Blue/Yellow (Game Boy)
    • Radikal Bikers (PlayStation);
    • Spider-Man (PlayStation);
    • The Longest Journey (PC);
    • Vib Ribbon (PlayStation);
  • Guias e dicas para diversos jogos, incluindo:
    • Alone in the Dark: the New Nightmare;
    • Legacy of Kain: Soul Reaver;
    • Pokémon Red/Blue/Yellow;
    • Rayman 2;
  • Artigos sobre a indústria dos videojogos nos anos 90, incluindo:
    • um resumo dos momentos marcantes;
    • um comparativo entre computadores e consolas.
  • Outros artigos sobre tópicos além dos videojogos como anime, jogos de cartas ilustradas, etc.
Excerto de um artigo sobre recursos online para telemóveis, presente nesta revista

Conclusão e download

A Super Jogos marcou a história dos videojogos em Portugal, não apenas pelo seu caráter análogo a um fórum online (muito pelas contribuições dos leitores), mas também pelo destaque a projetos nacionais como o Survivors. Para saberes mais sobre a Super Jogos, consulta a página dedicada à publicação (em constante atualização); ou se tiveres alguma informação que não tenhamos, contacta-nos.

Podem consultar a Super Jogos 51 aqui.

Este artigo foi escrito por Pedro Pimenta e Miguel Costa.

Advertisement

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a website or blog at WordPress.com

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: